terça-feira, 9 de março de 2010

Portugal nas Trincheiras

Fomos ver a exposição Portugal nas Trincheiras - a 1ª guerra da República. Está gira, bem feitinha, com muita informação para ler (confesso que me aborreci e passei a ver só os bonecos...), algumas partes pobremente iluminadas, o que se percebe por existir uma vontade de recriar o ambiente de uma trincheira, mas que dificulta a compreensão de alguns objectos expostos nas vitrines. As sacas de sarapilheira como paredes - interessante e desperta vários sentidos inclusivamente o cheiro. Mas o melhor dos melhores: muita gente! Adorei ver uma exposição com os corredores cheios de gente... e quem diz que os portugueses não gostam de cultura? Esse chavão insituído que o povo só gosta de porcarias. E quem define o que são as porcarias? Ora aqui está mais uma questão importante para a nação cuja resposta não se encontra. Mitos extremamente urbanos!

7 comentários:

Margot disse...

Defino eu. Para mim própria, claro.
:)

scbmf disse...

Mas diz lá... estou curiosa! :)

Margot disse...

O que são porcarias? Eu sei que é redutor e preconceituoso, mas o meu critério é o tédio!

scbmf disse...

Ahahahahahahha! Como eu te compreendo, mas não era bem disso que falava... normalmente são exactamente as secas de morte que são consideradas "superiores", certo? Ocorre-me assim uma duas peças de teatro que me iam matando de tédio.... mas... já passou!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Claro que é muito subjectivo esse conceito de "porcarias". Para mim, por exemplo, são as telenovelas, mas se pensar um pouco mais encontro outras. No entanto, gosto de algumas coisas que a maioria não gostará.
Uma coisa tenho quase a certeza: os mitos urbanos de que fala existem mesmo e servem para esconder muita ignorância. Basta ler aqueles inquéritos de Proust, muito apreciados por alguma imprensa (especialmente no Verão), para perceber que as pessoas vestem roupagens que não correspondem à realidade. Foi por isso que ainda há dias elogiei, lá no CR, a franqueza de Fernando Mendes ao dizer que nunca lera um livro.

Margot disse...

Pois, o teatro quando é chato é imbatível. Pára o tempo. Não há lista mental de supermercado que me salve. Mas quero aqui dizer que o meu critério não é generalizável. Também eu gosto de coisas que fazem outras pessoas morrer de seca.

scbmf disse...

E assim é que é bonito: é o meu ponto! Cada um gosta de coisas diferentes e não quer dizer que sejam "porcarias"... e o povo... acho que é uma entidade que não existe.