quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Twist

Há muito tempo que não havia alguma emoção destas na minha vida: não vamos mudar de casa!
Metade das coisas empacotadas, muitas horas de ginástica mental para perceber onde iam ficar os nossos belos pertences. Mas ainda bem. Quando não tem que ser não é. Eu acredito nas minhas coisas, tenho a minha fé e creio sobretudo em energias...e as nossas não bateram. Não suporto gente que olha para os outros e só vê notas de 500€ sem se preocupar se está a prestar um bom serviço. Ora acompanhem-me lá: a pessoa põe um anúncio na net a anunciar uma casa para alugar com ou SEM mobílias. Nós vamos ver a casa, gostamos, aceitamos ficar SEM mobílias. A pessoa começa a sua lenga-lenga de "quando fizerem a mudança levam isto lá para cima e depois quando sairem trazem para baixo". Nós voltamos a pedir que tire, então, o máximo de coisas que consiga para podermos limpar a casa antes de entrar. A pessoa diz que é só desarredar e coiso e que depois limpa com a sua empregada. Faz-se o contrato, percebemos que a intenção de tirar os trastes que andam pela casa (com imenso potencial e um terraço fantástico) é zero. Aceitamos tirar as coisas, mas a limpeza e alguns pequenos arranjos terão que ser feitos. "Claro que sim" - enquanto debita os contos de réis que ganha com casas no algarve e trata a vizinha por srª drª. 
Dia da entrega da chave. Tudo na mesma. nem um móvel fora do sítio, gavetas cheias de utensílios bastante maltratados, mas nada me tinha preparado para o que estava para vir no dia seguinte. Ao começar a arrumar a loiça da pessoa para carregar para um arrecadação algures no céu (ou perto) deparo-me com uma ou duas baratas. Resolvemos comprar um spray e acabar com elas. E o que acontece? Dezenas de pequenas patinhas começam a andar vigorosamente cozinha fora... o que fazemos? Avisamos a pessoa, claro! A resposta? Que nunca ninguém se queixou, que isso não é problema grave, que se quisermos devolve-nos o dinheiro e ficamos assim porque a casa está sempre alugada, que se farta de ganhar dinheiro com ela. Que assim continue com a graça do deus que a acompanha. Para mim chegou! Gente mal formada, avarenta, que trata os outros como lixo NÃO OBRIGADA! Viver num local pejado de baratas com o meu pequeno J? Nem pensar! Continuamos sem terraço, mas continuamos felizes e isso é que importa.  

Claro que a noite foi longa, que os nervos apertaram e que às 3h da manhã ainda estava a ver episódios do 30 Rock para descontrair: twist!!!!!!!!!!!

2 comentários:

Formiguita Bipolar disse...

Que bronco!
Estava mesmo a pedi-las.

tota disse...

Neste caso é bronca!:)
É porque tinha que ser assim... há ainda alguns nervos, coisas para desmarcar,devolver, mas a paz de espírito não se compra! Estamos bem... vamos ver como corre a entrega das chaves e a devolução do dinheiro...