segunda-feira, 2 de abril de 2007

chegou a hora...

Algumas pessoas perguntam-me insistentemente se estou bem... Estou! O final de um relacionamento e tal... parece que é minha obrigação estar deprimida e chorar muito! Não. Para esse peditório já dei. Voltar a estar "solteira" tem sido uma redescoberta de mim, das minhas coisas, da minha personalidade que tinha ficado um pouco perdida nestes últimos anos! Os primeiros dias foram duros, mas felizmente, tive amigos à altura: bastantes até.. sinceramente, mais do que esperava! Gente boa que me rodeia e que eu mal tinha percebido - desculpem ser tão "desligada" às vezes.... Martas, Isabel, Jacky, Ci, Iva, Pepa, Paula, Luís, Rui, Neusa e João Manos, Sandra, Carlinha e Tiaguinho, Telma, Zé Carlos e os que não se pronunciam, mas que eu sei que estão lá! (se me esqueci de alguém telefonem...e insultem-me!)
E depois...é todo um mundo de novas oportunidades que se abre à nossa frente! ;)

11 comentários:

*ci* disse...

Ei, até me dá inveja (boa, claro) ser solteira, kkk. Quem sabe chego lá. bjosss.

osbandalhos disse...

Entre ... e mulher não metas a colher.
Vou meter. Sou homem e voltar a "solteiro" foi a segunda melhor coisa que me aconteceu na vida, depois de deixar a tropa.
A mim não me custou nada. Custava-me era viver num inferno.
Passei a entender melhor o que terão sentido os franceses quando viram os aliados libertar Paris, dos nazis.

mas sentimentos pessoais são pessoais e cada um sente-os, pessoalmente, à sua própria maneira hehehe

Vai em frente, quem quer que sejas.

raquelmoniz disse...

Passei pelo mesmo. Os primeiros tempos são estranhos :-) mas assim que a liberdade começa a fazer efeito... é uma delicia!

Aprendemos a ver o mundo com outros olhos, conhecemos os verdadeiros amigos e se calhar... voltamos a aprender a amar.

jacky disse...

sabes que gosto de pessoas espontâneas como tu e que ligamos bem as duas... Não há nada como uma boa amiga na vida :)

Duke disse...

Ser solteiro não é mau de todo. Somos livres e, quiçá, até podemos ter o privilégio de conhecer outras pessoas.

Um beijo*

osbandalhos disse...

daí o erro brutal da cultura judaico-cristã: e porque não podemos conhecer outras pessoas não sendo solteiro?
A minha ideia de casamento lembra-me a terceira lei da termodinâmica - à maneira de Woody Allen - : COM O TEMPO TUDO SE TRANSFORMA EM MERDA.

made in eu

scbmf disse...

Passei a achar que o melhor é tirarmos o melhor partido de todas as situações: boas e más! Afinal, o amor é eterno enquanto dura!

osbandalhos disse...

Visto pelo homem poeta.

Visto pelo homem biológico seria: o amor é eterno enquanto é dura! (sem ofensa :)

made in eu

*ci* disse...

Acho que Osbandalhos está sendo sarcástico por demais! Não acredito que os homens sejam tão canalhas a ponto de confundir amor e tesão. Sempre. Pelo menos uma vez na vida eles se apaixonam, não é possível!!! Ou será q sou eu q não quero acreditar???
Ah, uma curiosidade: essa frase "o amor é eterno enquanto é dura!" foi outdoor de motel aqui na minha cidade. O supra-sumo do mau gosto.

Ni-Hau disse...

Pois, já vi que a "discussão está acesa...O que posso dizer? Miga, a vida é para ser aproveitada e terás sempre o meu apoio e não quero agrdecimentos! Quanto ao estar solteira é óptimo...Estar acompanhada também...Mal acompanhada é que não!!!
:)

r disse...

Uma vez na vida? Eu diria que muitíssimas vezes, assim como as mulheres, creio.
Que história é essa de amor e de boa companhia? Quem é que se junta e/ou casa com falta de amor e sabendo que a companhia é má?
E depois, como é?
Depois afinal não era o que se pensava e aparece outra vez o amor e a boa companhia, mas desta vez verdadeiros. E depois, afinal...
Amor tem-se pelos filhos. O resto é tesão mesmo. Os homens chamam-lhe sexo. As mulheres, paixão.

made in eu